Na minha rua

Na minha rua mora uma cigarra

que  me diz que a vida é curta e não para.

 

Na minha rua mora uma memória

que me diz que a vida nem sempre é vitória.

 

Na minha rua, mora um pensamento,

que me diz que a vida é só sentimento.

 

E na minha rua mora uma saudade

dos tempos que a vida levou por maldade.

 

Mas, na minha vida que o tempo esgotou,

só resta uma rua pela qual passou.

Etelvina Ferreira – 2018

1 thought on “Na minha rua”

  1. Não conhecia esta tua faceta!
    Costumo dizer aos colegas da Fotografia Analógica, que por detrás de uma boa imagem está uma linda poesia.

    Parabéns menina, mas, tens cá uma rua que tem tudo.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *